Novas regras da Protecção de Dados chegaram.

O seu negócio está preparado?!

Legislação sobre Proteção de Dados

O que é o RGPD? (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados)


Este novo Regulamento Geral de Proteção de Dados foi aprovado no dia 14 de Abril de 2016, pelo Parlamento Europeu, dispondo as empresas de um período de 2 anos para efetuar as alterações e implementações necessárias para o cumprimento das novas normas de proteção de dados, bem como para criarem mecanismos de controlo eficazes no sentido de garantir o respetivo cumprimento.


O RGPD contribuirá para dar aos cidadãos europeus o controlo dos seus dados pessoais e simplificando o enquadramento regulamentar dos negócios internacionais através da unificação da regulamentação na União Europeia. É de aplicação extraterritorial tendo impacto quer nas empresas sediadas na União Europeia quer nas sediadas fora da União Europeia mas que visem o tratamento de dados de cidadãos da União.


As sanções impostas em caso de incumprimento podem chegar a atingir até 20 milhões de euros ou até 4% do volume de negócios anual total a nível mundial correspondente ao exercício financeiro anterior (o que for mais elevado).


Sendo o regulamento aplicável na ordem jurídica europeia a partir de 25 de maio de 2018, as organizações dispõem de um curto espaço de tempo para adequarem a sua organização na Proteção de Dados na vertente Organizacional (politicas, processos e controlos) assim como nas soluções tecnológicas do modelo funcional.


Se a sua organização armazena, processa ou transmite dados pessoais, sejam eles de clientes, parceiros ou funcionários, então está abrangido pelo regulamento, devendo até 25 de Maio de 2018 conseguir demonstrar que a sua organização está em conformidade.


Os principais elementos a levar em conta no RGPD são:

  • Consentimento claro para o tratamento dos dados.

  • 72 horas para informar a autoridade de controlo em caso de falha de segurança assim como aos titulares dos dados.

  • Novos direitos dos titulares dos dados (esquecimento, portabilidade e apagamento).

  • Privacidade por defeito.

  • Possibilidade de necessitar nomear de um encarregado de proteção de dados.

  • Responsabilização com a obrigatoriedade de registos de toda a atividade de tratamento de dados.

  • Possibilidade de necessitar de efetuar avaliações de impato nas operações de tratamento.


O Seu Parceiro no Algarve

Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo, Vila Real de Santo António

SEJA UM CASO DE SUCESSO

"A Strong Answer deseja garantir-lhe que a sua empresa se encontra a cumprir o RGPD, através de uma constante monitorização."

Sérgio Lourenço, Strong Answer

Strong Answer

Sérgio Lourenço

Departamento de Informática

Strong Answer

Nuno Rodrigues

Departamento de Desenvolvimento